Busca

Google
 

Livros de Poetray

sexta-feira, fevereiro 26, 2016

Algumas verdades



Algumas verdades assustam,
essas verdades ignoradas e de valores invertidos,
quando as reconhecemos,
a dor fere e sangra
e dói mais do que dor da pior mentira.

Certas verdades, melhor não dizer;
se as disser será julgado covarde, cruel, falso.
Não somos educados para ouvir e lidar com verdades.

Certas verdades, melhor ignorá-las.
O amigo vira a cara
a família o deserda
a cônjuge, particularmente, o despreza
a sociedade o julga e discrimina
as religiões o crucifica
a pessoa amada o condena
você cai;
e você caído, todos espezinham seu corpo até imaginarem que até o seu espírito também caíra.
Aí, melhor fingir de morto o mais depressa possível.
Pessoas se deleitam quando podem sapatear sobre pessoas.

Já algumas verdades tratadas,
verdades de valores invertidos,
são criadas para enganar os desatentos:

Querer é poder
Mentira, poder é superior ao querer, é mais forte e determinante para as realizações. Se você tem poder, basta querer, se não o tem o querer será como sonho frustrado, ilusão.

O amor liberta
Mentira, o amor aprisiona. Faz de ti um prisioneiro egoísta e o induz a ser cárcere para aprisionar outras almas livres.

Você é o que você acredita ser
Mentira, você é como as pessoas o reconhece. Se te acham burro, você é burro, se te acham sensível, bom e inteligente, assim você é: sensível, bom e inteligente. Ou seja, você não é a imagem que você produz e vende, você é aquilo que as pessoas julgam e compram. E o pior, como elas te julga ser é isso o que elas revendem.

Somos todos iguais
Mentira, somos diferentes. Somos diferentes em tudo. E nem aos olhos de Deus somos parecidos, pois não há como ser feio e bonito perfeito e horrivelmente imperfeito.
À imagem e semelhança de Deus? Não, Deus Se autodeclara único, portanto é definido.

Na bíblia tem uma passagem que diz que você não deve ser morno, porque se assim o for será rejeitado por Deus; portanto você tem de ser quente ou frio.
O que isso quer dizer?
Tudo.

Então se prepare, porque viver é uma tarefa bem complicada.
E lidar com a verdade dói. Dói muito.






domingo, outubro 18, 2015

PRÊMIO CLUBE DE AUTORES de Literatura Contemporânea - Conheça e vote nos inscritos

PRÊMIO CLUBE DE AUTORES de Literatura Contemporânea - Conheça e vote nos inscritos:



'via Blog this'

sábado, abril 05, 2014

quinta-feira, março 21, 2013

Se me calo


E de repente eu me calo,
Não faço mais ruídos.
Deixo mais vazio o mundo
Sem meus gestos fluídos,
Sem meu nome...
Sem gemidos.

A única verdade é a morte; Por isso busco
A qualquer sorte a mentira,
Pois viver é bom viver
 _ é a melhor saída _ desde que
Seja mentira bem vivida.

Quem disse que sexo é pecado?
Eu não nasci pelado.
Nasci coberto de amor, e para amar, assessórios.
Seria indelicado fechar os olhos ao Criador
A um item do que sou _ criado.

Pensando bem, o dito nunca se cala
Já que a fala é muda
E a mudez a guarda e consome, sem ruído,
Na fala
Sem um gesto fluido,
Sem nome.

A candura e a ira
De mãos dadas,
A verdade e a mentira abraçadas.
Abraçadas à conduta
_ feito puta _
Indo sempre a lugar nenhum.
Assim é uma vida comum.
Eu quero ser diferente
Eu quero ser gente.
E gente grita;
Não, não sussurra.
Até quando se cala,
Não fala,
Urra.

quarta-feira, setembro 26, 2012

Atitude do amor


O amor rói,
Sem nenhum pudor,
Todo pudor que o homem constrói;
Depois,
Destrói e reconstrói,
Com todo pudor,
O amor.

domingo, setembro 23, 2012

Sobre a vida

O novo chocolate, à primeira mordida, tem um gosto amargo...
_ chega ser frustrante.
Depois que o degustamos ­_ humm!
É um verdadeiro encanto.

Na vida precisamos ter paciência.

A vitória exige paciência
O sucesso exige paciência
Um projeto exige paciência
A felicidade tem suas origens na paciência.
A própria paciência exige confiança e paciência, porquanto,
A paciência é um pacote dinâmico de artifícios com vários atributos.

O gosto final da nossa peleja, vida a fora, também depende do que extraímos desse pacote dinâmico, passo a passo.
Porque o destino se forma laço a laço.
Pra onde quer que se vá vai-se passo a passo, não importa o caminho.

O homem andava pela rua, sob a garoa paulistana, quando um carro do ano, blindado e vidro fumê, passa numa poça d’água próxima à calçada e lança aquela onda nos pedestres.  O transeunte gesticula, xinga, solta palavrões, e segue; mas já envergonhado e arrependido pelo seu comportamento.

Minutos depois entra na farmácia do shopping e alguém lança sobre ele um olhar fulminante. O homem estremece. Amor à primeira vista? Ele é tímido, mas é um tímido que tem atitude.

Durante o café os dois falam de cinema, música e literatura, o que os leva por ideias excêntricas a discutir as estranhezas de certos dias. Por fim ele fala do banho que levara na calçada. Ela, diante tal narrativa se identifica e se revela provável réu confesso. E eles riem muito e ao final do encontro descobrem que ambos têm "pegada"...

Passado certo tempo, os amigos em comum, que tanto admiram o relacionamento invejável daquela família de respeito e romantismo, pergunta-lhes qual é o segredo e como se conheceram: 
“Paciência; paciência e bom humor”, eles dizem.


verification

Oportunidades